Episódio 21 – A escolha de ser mãe na Austrália

Cria-se o filho pro mundo, todo mundo diz. As asas, as benditas asas. Eu sei, você sabe. Não pausar a vida. Ideia curiosa essa já que ser mãe é viver eternamente de pausas. Por 9 meses, pausa o vinho. Por aproximadamente 40 dias se pausa a vida sexual. Por muitas e muitas noites pausa o sono, pausam a reunião de trabalho, a ligação importante, a oportunidade profissional. Pausa a poupança, porque juntar dinheiro fica difícil. A gente pausa as refeições e os banhos. Pausa os planos de viagens, as saídas com as amigas, as idas ao cabeleireiro. A gente pausa o coração na preocupação e pausa a própria vida pra respirar a deles. Criar para o mundo. O que isso seria? Será que criar filhos no exterior, a distância, longe dos avós, faz diferença emocionalmente? Os filhos são nossos ou do mundo?!!

Aperta o play e vem com a gente!

Se você quer continuar ouvindo a gente, suporte o nosso Podcast através de um de nossos parceiros abaixo:

Clique na imagem para ganhar 10% de desconto na compra de qualquer uma das lindas viseiras.

Ou assista no seu player favorito

Anchor Logo Anchor
Apple Podcasts Logo Apple Podcasts
Breaker Logo Breaker
Castbox Logo Castbox
Google Podcasts Logo Google Podcasts
Overcast Logo Overcast
Pocket Casts Logo Pocket Casts
PodBean Logo PodBean
RadioPublic Logo RadioPublic
Spotify Logo Spotify
Stitcher Logo Stitcher

6 pensamentos

  1. Que legal, um podcast curto. Adorei a parte que sua filhota e outra brasileira teve dificuldade de se adaptar…lembro que voce me falou que nunca tinha ensinado A filhota a pegar o que quer na geladeira… Achei engracado e curioso na epoca. E achei interessante que voces falam aqui cheio de regras ..e eu como nunca tive filho no Brasil , acho Mae brasileira Cheia de regra….hahahaha….Deus me livre….se a mae brasileira aprende desde a mamentacao a ter regra..3h em 3hrs…e assim por diante…cada fase bebe brasileiro tem regra…😁😁😁. …Ja a sua pergunta de maternidade Eu amo e se pudesse seria por uns 10 anos assim ….praia, park, ice cream, barracos infantis e Aventuras com kids como nao gostar ??? 😍😍😍😍

    Curtido por 1 pessoa

    1. Verdade!! Obrigada pelo seu comentário!!!
      Acho que as brasileiras seguem mais regras talvez porque tem q logo voltar a trabalhar, daí facilita… Mas vejo os Australianos regrados para dormir e comer tb… Acho q varia conforme a família, cada um segue a rotina que melhor se adapta, essa é que deveria ser a verdade!! 🙂

      Curtido por 1 pessoa

  2. Olá, eu sempre trabalhei no Brasil, desde os meus primeiros anos de faculdade. E aí se passaram 10 anos de mto corre-corre e sem mto tempo pra aproveitar a vida.
    Qdo conheci o meu marido e começamos a pensar em casamento, ele é Australiano, ele perguntou se eu ficaria em casa pra criar as crianças até a idade deles começarem a escola, por volta dos 5 anos de idade, eu respondi que sim, sem problema, na verdade era um sonho poder fazer isso.
    Hj moro na Australia há 9 anos, tenho 3 filhos e fiz 2 cursos pelo Tafe, mas não tive um emprego ainda.
    Sinto-me privilegiada em poder me dedicar aos meus filhos. E sei que na hora certa, voltarei ao mercado de trabalho, mas por eqto não.
    O meu visto fez mta diferença nas minhas decisões, e me deu mais liberdade de ter a vida que tenho hj.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Heloísa, que história linda de amor e dedicação! Obrigada por compartilhar com a gente!! Com certeza cada etapa tem sua hora e seu momento, as vezes a gente fica ansiosa esperando que as coisas aconteçam, mas assim como vc TB somos mães aqui na Austrália e tb estamos vivendo a fase maternidade exclusiva (o que não são todas as mães que podem, e para mim tb era um sonho). Estamos juntas!!! Beijooo

      Curtir

  3. Meninas que alegria descobrir os podcasts de vcs. Adoro. Graças a minha adorada Carola Carioni que fez o pod com vocês 🙂 pude saber desse conteúdo top!
    Ser mãe é sentir um turbilhão de emoções, não é fácil, é maravilhoso e as vezes você não sabe para onde ir… não existe manual….também moro longe – em Milão- e ver meus filhos que vêem os meus pais 1 vez por ano é muito triste e difícil. Mas por outro lado tive praticamente 8 meses de licença maternidade, o sistema de saúde e educação italianos são de excelente qualidade…as escolhas exigem sempre renúncias… enfim, o que vocês dizem sobre ter um network de amigas para sair do mundo “mãe mãe mãe” é importante. E adiciono que ter momentos só com o marido também. Nós pegamos uma baby Sitter a casa 15 Dias e saímos para jantar, é importante para o casal se reencontrar… Continuem fazendo pods, é muito bom escutar vocês !!!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Camile, que delícia ler o seu comentário!!! É por você e por outras que nos motivam a produzir esse tipo de conteúdo!! Com certeza vc não está sozinha nessa luta de mãe morando no exterior sem avós por perto… Sinto toda sua emoção nas palavras!!! Beijo grande e obrigada pelo carinho!!!

      Curtir

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s