Como solicitar o visto de imigrante qualificado para a Austrália?

Se você fez graduação e/ou pós-graduação e tem experiência na sua área, talvez você seja um candidato potencial a ser convidado para ir morar e trabalhar na Austrália com os mesmos direitos e deveres de um cidadão australiano.

As pessoas tem nos perguntado qual o nosso tipo de visto, como a gente o conseguiu e como é o processo para ganhar permissão de trabalho na Austrália, além de garantir residência permanente por lá. Então vamos por partes, sempre surgem muitas dúvidas e o processo é mesmo burocrático e detalhado. O site da imigração australiana tem todas as informações que escreveremos aqui, mas iremos detalhar, exemplificar e contar como foi o nosso processo a fim de tornar as informações mais acessíveis para quem interessar.

O nosso visto é o Skilled Independent visa (subclass 189), este é um visto de residente permanente que faz parte do programa Skill Select. Este visto permite que você:

  • Fique na Austrália indefinidamente;
  • Trabalhe e estude na Austrália;
  • Participe do sistema de saúde;
  • Aplique para obter cidadania Australiana;
  • Patrocine parentes elegíveis para obtenção do visto de residente permanente.

O processo para obtenção deste visto é todo online, muito bem documentado e organizado e, em resumo, consiste nos seguintes passos:

  1. Verificar se você é elegível
  2. Skill Assessment
  3. English Test
  4. Expression of Interest (EOI)
  5. Visa Application
  6. Health Assessment

Como o processo é mesmo burocrático e complicado de entender, irei detalhar aqui cada etapa.

1. Verificar se é elegível

Existe um sistema de pontos criado pelo governo Australiano que é utilizado como critério de classificação, para definir quem é elegível ao visto de imigrante qualificado e também para classificar os interessados de forma ordenada, ou seja, quem somar mais pontos nessa lista de critérios assume uma colocação melhor, e portanto, possivelmente será convidado em um menor tempo que os demais.

Para ser considerado elegível para este visto é necessário obter uma pontuação mínima de 65 pontos e ter sua profissão listada na Skilled Occupations List (SOL) referente ao visto 189. No link a seguir você pode preencher o formulário eletrônico para calcular sua pontuação: Skill Select Points Calculator

Portanto, se você somou 60 pontos você pode seguir para o próximo passo.

2. Skill Assessment

O Skill Assessment é o passo mais importante. É ele quem garante que você tem a qualificação e experiência necessária para obter o visto. Quem faz esta avaliação é uma “Assessing Authority”, ou seja, um tipo de Conselho Regional de cada profissão. Portanto, cada ocupação listada na SOL possui sua própria Assessing Authority. Vamos descrever aqui como foi o processo para a ocupação do Tiago, que é Software Engineer, mas se você pretende fazer o visto para outra ocupação deve ver as regras específicas de Skill Assessment pelo site da Assessing Authority responsável pela sua ocupação.

sol

Skilled Occupations List (SOL)

Como podem ver na imagem acima, a Assessing Authority para a ocupação de Software Engineer é a Australian Computer Society (ACS). Esta etapa consiste na validação do diploma de graduação. A ACS oferece o serviço de Migration Skill Assessment por 500 AUD, o processo é todo online e demora em torno de duas semanas para ficar pronto. Você precisa preencher um formulário eletrônico no qual exigem os seguintes documentos:

  • Diploma (Cópia autenticada + Tradução juramentada);
  • Formulário de classificação geral de curso (Cópia autenticada + Tradução juramentada);
  • Histórico Escolar da graduação (Cópia autenticada + Tradução juramentada);
  • Cartas de referência de cada empresa em que trabalhou na área, descrevendo o período, tipo de emprego (Full time, part time, etc) e as atividades realizadas (Cópia autenticada apenas, caso a carta esteja em inglês). Aqui você pode encontrar um modelo da carta de referencia;
  • Passaporte (Cópia colorida autenticada).

O resultado é enviado por email e, se eles aprovarem o diploma, irá constar quantos anos de experiência eles consideraram válidos para a ocupação escolhida. Pois como o sistema educacional acadêmico deles é diferente do brasileiro (anos de estudo, disciplinas, etc) é possível que eles assumam alguns dos anos de experiência de trabalho como estágio obrigatório da graduação, portanto sem contabilizar como experiência profissional.

3. English Test

O teste de inglês pode ser o IELTS, OET, TOEFL iBT, PTE ou CAE. No nosso caso escolhemos o Pearson Test Academic (PTE) por ser o mais moderno e com maior disponibilidade de horários na nossa cidade (Porto Alegre). A nota que você precisa no teste depende do seu escore de pontos (vide o Passo 1) mas, a maioria das pessoas, precisa no mínimo ter inglês proficiente. No caso do PTE, significa alcançar um escore mínimo de 65 pontos em cada uma das partes do teste (Reading, speaking, listening e writing).

Se escolher fazer o teste PTE você poderá agendar a prova direto pelo site da Pearson: http://pearsonpte.com/book. Recomendamos também que comprem o pacote de treinamento e prática deles que oferece questões de prova e simulados: https://ptepractice.com/. O teste é todo feito no computador utilizando fone de ouvido e microfone e com o simulado você pode conhecer o sistema e praticar para saber qual seria sua nota antes da prova final. Se você for bem no simulado significa que irá bem na prova, pois geralmente o simulado é mais difícil do que a própria prova. O resultado da prova costuma ser liberado após 5 dias úteis. No nosso caso em menos de 2 dias já tínhamos o resultado em mãos.

4. Expression of Interest (EOI)

Se você tem a pontuação necessária, tem o resultado do teste de inglês e do skill assessment, então pode prosseguir para a próxima etapa. O Expression of Interest (EOI) pode ser feito no site do Skill Select clicando em “Make an expression of interest”. Você irá criar um usuário e senha no sistema, preencher um formulário com suas informações e de seu acompanhante e, no nosso caso, de seu(s) filho(s). Nenhum documento precisa ser anexado mas você precisará colocar o número de referência do skill assessment e do teste de inglês. Você também precisará listar todas as experiências anteriores validadas pelo seu skill assessment para que o sistema calcule sua pontuação final. No final do processo você terá sua pontuação e irá entrar em uma lista de espera onde a ordem de chamada é determinada em primeiro lugar pela sua pontuação e, em seguida, pela data que você submeteu o EOI.

Todo mês são realizadas uma ou duas rodadas de convites e você pode acompanhar as informações sobre o número de pessoas convidadas em cada rodada de convites no site do Skill Select na aba “Invitation Rounds”. Cada ocupação tem um número limitado de vagas que é determinado no início de cada ano no programa que começa em Julho e termina em Junho do ano seguinte, ou seja, as vagas para o ano 2016/2017 começaram a contar a partir de Julho. Você pode ver o número de vagas de cada ocupação na aba “Occupation ceilings”. No caso do ano 2016/2017 foram abertas 5662 para Software and Applications Programmers.

A pontuação mínima para poder participar do programa é 65 pontos, mas para algumas ocupações esta pontuação não garante o convite. Para a ocupação de Software Engineer é importante ter pelo menos 75 pontos para garantir o convite, para contadores por exemplo é necessário pelo menos 80 pontos e ainda irá entrar em uma fila de espera de um ou dois meses. Você pode ter acesso a estas informações na aba de “Invitation Rounds” do Skill Select clicando no resultado das últimas rodadas. Veja aqui o resultado da rodadas atuais.

Quando sua vez chegar você será notificado por email e receberá informações de como prosseguir para aplicar para o visto.

5. Visa Application

Só quem recebe o convite através do EOI pode requerer o visto, se você receber este convite receberá por email instruções de como iniciar a aplicação para o visto em um site chamado ImmiAccount. Antes de prosseguir com este passo é importante verificar o checklist de documentos necessários para já ter tudo em mãos, inclusive limite no cartão de crédito para efetuar o pagamento do visto. Sim, para a confecção do visto paga-se uma taxa, sendo que cada tipo de visto assume um valor. No site do visto 189 você pode calcular o preço total. O visto fica muito mais caro se o acompanhante não possui um teste de inglês comprovando no mínimo inglês funcional, então antes de prosseguir é importante que seu acompanhante faça o teste de inglês também.

O formulário eletrônico para solicitação do visto é similar ao do EOI mas um pouco mais completo pois irão solicitar informações sobre seu acompanhante, dependentes, serviço militar, etc. Depois de preencher o formulário e efetuar o pagamento você terá opção de começar a anexar os documentos necessários. Em resumo o que precisa ser anexado de documentação é:

  • Todos os documentos anexados no Skill Assessment;
  • Passaportes, certidões de nascimento e identidades;
  • Comprovação do vinculo em relação as suas experiências. Pode ser cópia dos contratos de trabalho e/ou cópia de um contracheque para cada experiência listada ou até mesmo a declaração do imposto de renda;
  • Certidões de antecedentes criminais (Nacionais e regionais), estes documentos podem ser gerados online;
  • Dispensa militar ou certificado de reservista;
  • O formulário 80 devidamente preenchido – chamamos este formulário de “formulário da vida” devido a grande quantidade de informações sobre sua vida e de seus dependentes.

Uma observação importante é que todos os documentos em português devem ser enviados naquele esquema de cópia autenticada + tradução juramentada. Isto significa que você deve pegar o documento original, ir a qualquer cartório e fazer uma cópia autenticada, escanear esta cópia autenticada e enviar para o tradutor e colocar a tradução junto com a cópia autenticada no pdf.

É possível que solicitem mais documentos ou informações ao longo do processo.

6. Health Assessment

Após o pagamento da taxa do visto você deverá fazer o Health Assessment. Um documento será gerado para cada um dos aplicantes e deve ser entregue ao médico responsável de sua região. O contato do médico é fornecido pela imigração Australiana, no caso de Porto Alegre só existe um médico autorizado e credenciado pela imigração. Todos os exames médicos são pagos à vista, sem haver a possibilidade de usar qualquer tipo de plano de saúde ou cartão de crédito.

Você deverá agendar o exame entrando em contato com a clínica credenciada. No dia do exame o médico conversa com cada um dos aplicantes e fornece uma lista de exames adicionais e o endereço dos laboratórios credenciados. Com este documento em mãos você irá nos dois laboratórios para fazer um exame de sangue, urina (assistida) e um raio x do tórax. O resultado dos exames é enviado diretamente para o médico que atualiza o sistema por conta própria, em alguns dias você poderá ver o resultado na sua conta do ImmiAccount.

Essa parte dos exames médicos é a parte que a gente desconfia do processo, pois parece que tem algo errado… existe apenas um médico credenciado que ganha o valor de uma consulta médica apenas para fazer algumas perguntas que duram menos de 5 min, os laboratórios são indicados por ele, e só podem ser feitos naqueles que ele indicou… Ou seja, parece que estamos entrando na indústria do visto… mas tudo dá certo e é assim mesmo que funciona!

Feito tudo isto agora é só esperar até 3 meses pelo resultado, em média costuma demorar um mês e meio após todos os documentos e exames médico anexados no ImmiAccount. A resposta com o visto é enviado por email e poderá ser  acessada a qualquer momento através de um site e de um aplicativo.

Bom, acho que conseguimos dar pelo menos um bom norte para quem estiver interessado em aplicar para o visto de profissional qualificado. O processo é longo e burocrático, mas muito organizado. O nosso processo todo, desde o passo 1 até o visto na mão levou 9 meses. Após a concessão do visto o aplicante e seus dependentes tem até 1 ano para dar entrada na Austrália, podendo escolher qualquer cidade dentro do território australiano.

Ao longo do processo sempre surgem muitas dúvidas… escrevam para gente que teremos prazer em ajudar!! Também gravamos um podcast sobre o assunto:

Até a próxima!!

25 pensamentos

    1. Oi Maicon,
      Obrigada pelo contato!
      Sim, o visto de skilled worker pode ser feito da Austrália também, tem algumas pessoas que vão com visto de estudante e depois solicitam o skilled de lá mesmo.
      Qualquer dúvida, entre em contato!!

      Abração!

      Giovana

      Curtir

      1. Oii Giovana,

        Sou gaúcho também e queria muito imigrar para Austrália. Sou formado em Comércio Exterior, porém falta ainda estudar mais para fazer o teste de inglês, mas estou indo para Austrália em Novembro para praticar…
        Tem alguma agencia confiável que assessorou vocês ou vocês fizeram por conta?
        E referente as cartas recomendação das empresas como funciona como deve ser, e se tiver alguma que não queira fazer ou algo do tipo?

        Obrigado novamente!

        Abraço,
        Maicon

        Curtir

      2. Oi Maicon, desculpe a demora na resposta mas só agora vi esta mensagem 🙂

        Nós fizemos tudo por conta própria pois o Tiago já tinha alguns colegas de trabalho que fizeram o processo e explicaram tudo para ele. Sei que existem agências que fazem isto mas não conhecemos nenhuma.

        Sobre as cartas de referência isto vai depender da sua profissão e qual a “assessing authority” responsável. No nosso caso fizemos tudo para a profissão do Tiago de Software Engineer onde é a ACS (Australian Computer Society) que define as regras, e uma destas regras é que deve ter esta carta, sua assessing authority pode pedir outras coisas por exemplo.

        Ou seja, cada Assessing Authority vai definir as regras do que precisa para validar a sua profissão, no seu caso o primeiro passo é ver se você se encaixa em alguma das profissões da Skilled Occupations List: https://www.border.gov.au/Trav/Work/Work/Skills-assessment-and-assessing-authorities/skilled-occupations-lists/SOL

        Se sua profissão não está nesta lista então acho que vale a pena conversar com uma agência para ver outras alternativas.

        Curtir

  1. O que seria o: Formulário de classificação geral de curso (Cópia autenticada + Tradução juramentada) que você colocou na lista de documentos do item 2. Skill Assessment ?

    Estou querendo começar meu skills assessment e estou tentando descobrir se há a necessidade de ementa do curso de graduação? Vc sabe dizer?

    Um abraço,

    Gaby

    Curtir

    1. Oi Gabriela,
      A declaração de classificação geral de curso é um documento simples que você pode solicitar na sua universidade.

      O que diz no documento é algo como:
      “Declaro para os devidos fins que Fulado concluiu o curso XXXX desta universidade no dia Tal classificando-se em N lugar, alcançando um coeficiente de rendimento de X entre os N alunos formados da turma”

      No meu caso solicitei em um dia e a Universidade entregou no outro, é bem simples e eles devem saber do que se trata.

      Abraço,
      Tiago

      Curtir

    1. Uma simples Cópia Autenticada. Só levar o documento no cartório e solicitar uma Cópia Autenticada. Não precisa ter reconhecimento de firma nem nada.

      Boa sorte!

      Curtir

  2. Olá Tiago,

    Você tem algum conhecido que conseguiu o visto como Eng. de Produção?

    Estou com dúvida no órgão Engineers Australia e estou procurando algum Eng. de Produção que conseguiu validar o diploma com eles.

    Abraço,
    Fabiano Ribeiro

    Curtir

    1. Oi Fabiano, infelizmente não conheço nenhum Eng. de Produção que tenha feito o processo.
      Mas estas “Assessing Authorities” estão acostumadas a responder emails com dúvidas, recomendo enviar um email para eles.

      Abraço,
      Tiago

      Curtir

  3. Opa!
    Sabe se a carta de referêcia escrita em português pode ser somente a cópia? Estou morando longe de uma das empresas que trabalhei e eles não mandam por correio, me mandaram só a carta “scaneada”….

    Curtir

    1. Oi Jean, eu tive uma carta que não foi aceita por não estar autenticada e tive que solicitar para a empresa me enviar o original por correio. O Cartório só vai fazer a cópia autenticada se reconhecer que é um documento original. Tu pode tentar enviar para a ACS sem a autenticação mas eles podem vir a solicitar a carta original e tu vai ter um tempo para anexar o novo documento. Acho que tu deve pedir para a empresa te enviar por correio ou solicitar que enviem o scan de uma cópia autenticada. E a terceira opção é tentar sem a autenticação mas sabendo que a ACS pode responder solicitando um novo documento com um prazo para ser anexado ao processo.

      Curtir

  4. Tenho uma dúvida, sabe dizer se a experiência que conta pra pontos é somente após a formação ou ao longo dos últimos 10ANOS??? Tenho experiência de 10 anos como Administrador de Redes contínuo trabalhando na área porém me formei em 2016, por isso tenho dúvidas obrigado.

    Curtir

    1. Oi Rafael, no caso da ACS, a experiência só conta depois da graduação. Também tem outro detalhe que eles descontam 2 anos de esperiência como um tipo de estágio obrigatório para a Graduação ser validada, mas neste caso pode ser antes de formado.
      Exemplo, se você tem experiência de trabalho (ou estágio a partir de 20h semanais) desde 2007 mas se formou em 2008. Primeiro se desconta 2 anos para considerar a graduação (2007+2 = 2009). Depois você desconta o resto como experiência que conta nos pontos: 2017 – 2009 = 8.
      Você pode ler mais a respeito nos guidelines da ACS

      Curtir

  5. Olá gostaria de saber se a experiencia profissional que conta é só após a formação na faculdade, ou antes ja conta? na área de T.I no caso.

    Curtir

    1. Oi Cinthia, para TI só conta depois de formado. Eles também exigem 2 anos de experiência para validar sua graduação, esta sim pode ser antes de formado.

      Exemplo, se você tem experiência de trabalho (ou estágio a partir de 20h semanais) desde 2007 mas se formou em 2008. Primeiro se desconta 2 anos para considerar a graduação (2007+2 = 2009). Depois você desconta o resto como experiência que conta nos pontos: 2017 – 2009 = 8.

      Você pode ler mais a respeito nos guidelines da ACS: https://www.acs.org.au/content/dam/acs/acs-skills/Skills%20Assessment%20Guidelines%20for%20Applicants%20-%20August%202017.pdf

      Curtir

  6. Olá,

    Assim como muitos estou iniciando meu processo de solicitação do visto de migração classe 189 para a Austrália.
    Fiquei com uma dúvida ma parte de Qualificações no teste de pontos. Um bacharelado brasileiro em uma ocupação da SOL valeria 15 pontos ou 10 pontos?

    Um outra dúvida, que já foi discutida acima. é com relação ao documento “2- Formulário de classificação geral de curso”. Acredito que este documento conteria minha nota em cada matéria do curso assim como uma descrição básica do curso. Estou errado?

    Última dúvida, os tradutores juramentados devem ser credenciados? tem algum contato que possa indicar?

    Muitíssimo obrigado pelo suporte e pelo relato super detalhado e bem explicado!

    João Villela

    Curtir

    1. Oi João, vamos as respostas:

      1. “Um bacharelado brasileiro em uma ocupação da SOL valeria 15 pontos ou 10 pontos?”
      15 pontos.

      2. “…Formulário de classificação geral de curso”. Acredito que este documento conteria minha nota em cada matéria do curso assim como uma descrição básica do curso. Estou errado?
      O documento que você descreveu é o histórico escolar, nele tem as notas e os títulos em cada cadeira. O certificado de classificação geral é um documento assinado pela universidade que contém basicamente a seguinte frase:
      “Declaro para os devidos fins que Fulado concluiu o curso XXXX desta universidade no dia XX classificando-se em N lugar, alcançando um coeficiente de rendimento de X entre os N alunos formados da turma”.
      Tive amigos que fizeram o processo sem este documento então não precisa se preocupar muito com ele, o mais importante é o diploma e o histórico escolar. Se você solicitar uma “Declaração de classificação geral do curso” na secretaria da sua universidade eles saberão do que se trata. Este coeficiente de rendimento é a soma de todas as suas notas divididas pelo número de cadeiras que fez durante o curso.

      3. Sobre os tradutores, pesquisa no google por tradução juramentada Australia que vai encontrar algumas opções, no meu caso eu fiz algumas traduções com o pessoal deste site: http://australiano.com.br/
      Você envia os documentos por email solicitando um orçamento e eles respondem com o valor e informam uma conta bancaria para o depósito. Depois eles enviam o scan com as traduções em aproximadamente uma semana.

      Boa sorte!!
      Tiago

      Curtir

  7. Muito obrigado pela ajuda Tiago! Ajudou bastante

    Uma outra dúvida que gostaria de perguntar como fez no seu caso é com relação as cartas de referência profissional. Eu vi a carta modelo que a ACS tem no site deles.Você seguiu a risca esse modelo? É necessário reconhecer firma da pessoa que assinou ou somente ter sua copia autenticada? Sabe se cartas em inglês (mesmo que de empregadores brasileiros) são aceitas?

    Novamente muito obrigado.

    Curtir

    1. Oi, não precisa seguir a risca o modelo deles. O importante é ter as datas de início e fim, atividades, o cargo, se full-time ou part-time.

      As minhas cartas foram mais ou menos assim:

      “We certify that Mr. Fulano de Tal, passport number ABC123, born on [date]
      in [city – country] was employed by [company] as a permanent, full-time Software Engineer from [date from] to [date to]. During this period, he performed the following functions for the company:

      [Descrição das atividades] …”

      Na maioria dos casos eu mesmo escrevi a carta direto em inglês e solicitei para a empresa assinar em papel timbrado. Não precisa reconhecer firma da assinatura, basta tirar uma cópia autenticada do documento original.

      Curtido por 1 pessoa

Escreva seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s